Raiva

 

 

O que é

 

A raiva, também conhecida como hidrofobia, é uma doença infecciosa aguda viral geralmente transmitida pela mordedura de um animal infectado¹ com o agente da doença, um vírus da família Rhabdoviridae².

 

Quem está sob risco

 

Todos os mamíferos são suscetíveis à infecção pelo vírus da raiva. Pessoas que trabalham diretamente com animais, como veterinários e profissionais de zoológicos e de pet shops são as mais vulneráveis³.

 

Sinais e sintomas

 

No homem, os sintomas da raiva são sensação de angústia, dor de cabeça, febre, mal estar, náuseas e dor de garganta. Posteriormente, podem evoluir para paralisia e espasmos dos músculos de deglutição, que provocam a expulsão de saliva ou líquidos ingeridos e formam um quadro de “boca espumando”, bastante identificado com a doença . O nome “hidrofobia” deriva da reação violenta, involuntária e muito particular que os pacientes têm ao ver, sentir o odor ou o ruído de líquidos caindo².

Ao progredir, a infecção causa manifestações de ansiedade e hiperexcitabilidade, além de delírios e convulsões. Períodos de consciência e alucinações se revezam¹.

 

Transmissão

 

A doença pode ser encontrada ao redor do mundo, tendo como reservatórios animais tanto selvagens quanto domésticos, como cães, gatos, raposas, morcegos e macacos².

A raiva é transmitida ao homem principalmente pela mordedura de animais infectados. Lambeduras ou arranhaduras também podem transmitir a doença. Eventualmente, o contato de saliva infectada com mucosas ou feridas também pode transmiti-la³.

O período de incubação do vírus varia muito, com média de 45 dias no homem (sendo menor em crianças) e de dez dias a dois meses em cães³.

 

Prevenção

 

A melhor maneira de prevenir a raiva é a vacinação de todos os cães, gatos e outros animais que mantenham contato frequente com humanos. Animais que tenham mordido uma pessoa e que durante o período de dez dias após o ataque apresentem sinais de raiva devem ser sacrificados².

 

É recomendado nunca tocar em morcegos ou outros animais silvestres diretamente, principalmente quando estiverem caídos no chão. Não se aproximar de cães e gatos sem donos e tampouco incomodá-los quando estiverem se alimentando ou dormindo, sendo estas algumas maneiras de evitar mordidas⁴.

 

Tratamento

 

O tratamento para a raiva consiste na administração da vacina antirrábica, e, basicamente, na indução de coma, medicamentos de acordo com a prescrição médica e reposição de enzimas, além da manutenção dos sinais vitais do paciente⁵.

 

Para acessar as referências bibliográficas desta seção, clique aqui

 

PREVINA-SE, NÓS APOIAMOS ESTA IDEIA

Rua Domiciano Santana, 270 | Bairro Água Branca | Avaré-SP

Telefone: 14 3731-3251 - Celular:  14 99832-3006  - 14 99128-9439

 

© 2016 Clínica e Imunológica São Luís - Todos direitos reservados