Otite Média Aguda

 

 

O que é

 

Otite média aguda é uma infecção do ouvido médio, responsável por amplificar o som antes que ele chegue ao ouvido interno. É causada por bactérias e vírus que provocam inflamação na região, obstruindo a passagem do som¹. Esse tipo de otite é mais doloroso e mais comumente causado por bactérias, mas também pode surgir a partir de infecções por vírus. É importante não confundir a otite média com efusão, que é caracterizada pela presença de secreção no canal auricular. Pode suceder à otite média aguda².

 

Quem está sob risco

 

A otite média aguda pode acometer qualquer idade, mas por serem mais vulneráveis a infecções das vias aéreas superiores, as crianças menores são as mais suscetíveis³. Infecções prévias da garganta ou da mucosa nasal favorecem o aparecimento da doença¹.

 

Sinais e sintomas

 

A principal característica da otite média aguda é a dor intensa, que acaba causando outros problemas como irritabilidade e dificuldade para dormir. Febre, secreções , dor de cabeça e dificuldade para ouvir e equilibrar-se também podem surgir². Nos casos mais graves pode haver ruptura do tímpano, com produção de pus e sangue¹, além de perda total da audição².

 

Transmissão

 

As principais bactérias causadoras da otite são o Staphylococcus aureus, o Streptococcus pneumoniae e o Haemophilus influenzae tipo B. Quando é viral, geralmente é provocada por vírus como o influenza ou o vírus sincicial respiratório². É uma doença de baixo poder de contágio. De forma geral, a pessoa primeiro é acometida por alguma doença infecciosa transmitida por secreções de espirro, tosse ou fala, como resfriados, gripes e infecções de garganta. Quando não é tratada a tempo, a doença pode se estender até a região dos ouvidos, onde provoca a otite média aguda².

 

Prevenção

 

A vacinação é a melhor forma de prevenção da otite, já que se trata de uma infecção decorrente de outras infecções¹. Pelo mesmo motivo, é importante que o paciente acometido de infecções respiratórias limpe com frequência as secreções produzidas pela doença, a fim de evitar que o agente causador possa chegar aos ouvidos. Já limpar o ouvido com cotonetes é contraindicado, pois a região pode ficar mais exposta a vírus e bactérias¹.

 

Tratamento

 

Dependendo do grau de infecção bacteriana, a orientação médica pode seguir um tratamento específico, mas em alguns casos o tratamento sintomático para o alívio da dor é suficiente, de acordo com a prescrição médica². Febre, dor e inflamação devem ser reduzidas em apenas dois ou três dias. O retorno da audição à normalidade pode demorar um pouco mais por conta do acúmulo de secreção. Se a perda persistir por muito tempo, pode ser necessário intervenção cirúrgica¹.

 

Para acessar as referências bibliográficas desta seção, clique aqui

 

PREVINA-SE, NÓS APOIAMOS ESTA IDEIA

Rua Domiciano Santana, 270 | Bairro Água Branca | Avaré-SP

Telefone: 14 3731-3251 - Celular:  14 99832-3006  - 14 99128-9439

 

© 2016 Clínica e Imunológica São Luís - Todos direitos reservados